Atualidade

Estudo nacional revela consequências da COVID-19 para doentes com esclerose múltipla

15 Jun. 2020

A maioria dos doentes portugueses com esclerose múltipla (EM) sentiu o impacto da COVID-19 nas suas vidas, sobretudo no que diz respeito à gestão da doença. De acordo com os dados de um estudo nacional feito junto dos doentes de três associações - Associação Nacional de Esclerose Múltipla (ANEM), Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM) e Associação Todos com a Esclerose Múltipla (TEM) -, a maioria (55,7%) teve as suas consultas alteradas na sequência da pandemia, com 21,9% a salientarem um acesso mais difícil à medicação, essencial para gerir a doença.

Por favor faça ou registe-se para aceder a este conteúdo

Newsletter

Agenda

Agenda News Farma

Opinião

Crises epilépticas e epilepsias em diferentes ambientes hospitalares
Dr. Nuno Canas, neurologista e neurofisiologista clínico do Hospital Beatriz Ângelo
Défice cognitivo ligeiro pode ser sinal de doença de Alzheimer
Prof. Doutor Joaquim Cerejeira, psiquiatra e diretor clínico da UPPC

Apoios

AkceaSanofi