Atualidade

Investigação testa a possibilidade de restaurar a atividade cerebral horas depois da morte

06 maio 2019

De acordo com um estudo recente, levado a cabo por um grupo de investigadores da Faculdade de Medicina de Yale, nos Estados Unidos da América, é possível restaurar sinais de atividade cerebral mesmo sem existir qualquer fluxo sanguíneo no cérebro. Além disso, a investigação demonstrou que o processo da morte dos neurónios pode não ser tão inevitável quanto até agora se pensava. Os resultados foram publicados no último mês de abril na revista Nature.

 

Por favor faça ou registe-se para aceder a este conteúdo

Newsletter

Opinião

Crises epilépticas e epilepsias em diferentes ambientes hospitalares
Dr. Nuno Canas, neurologista e neurofisiologista clínico do Hospital Beatriz Ângelo

Apoio

Merck

My Neurologia é um projeto editorial da responsabilidade da News Farma, possível com o apoio da Merck.