Atualidade

18 Mar. 2024

Quase metade da população mundial em 2021 sofria de uma doença neurológica, principal causa de problemas de saúde e incapacidade a nível global, estima um estudo publicado na revista médica The Lancet Neurology.

04 Mar. 2024

Uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) identificou a importância de um teste genético chamado aCGH (hibridização genómica comparativa em array) como primeira linha para o diagnóstico de epilepsia, uma doença neurológica, que afeta cerca de 500 milhões de pessoas em todo o mundo. O trabalho foi desenvolvido por Sofia João, finalista do Mestrado Integrado em Medicina da FMUP, sob orientação da docente Sofia Dória.

04 Mar. 2024

A Universidade de Aveiro anunciou uma descoberta relacionada com uma enzima responsável por alterações químicas em moléculas de ácido ribonucleico transportador (tRNA), que “abre caminho a novos diagnósticos e tratamentos da doença de Alzheimer”.

04 Mar. 2024

Um estudo de cientistas da Fundação Champalimaud mostra o papel importante da dopamina no movimento, o que permite uma maior compreensão da doença de Parkinson (DP) e poderá ajudar no tratamento dos seus sintomas.

12 Fev. 2024

Uma investigação norte-americana realizada em ratos revelou um novo tratamento promissor contra a doença de Charcot, também chamada esclerose lateral amiotrófica (ELA), fatal e até ao momento sem cura eficaz conhecida.

12 Fev. 2024

Uma investigação realizada no Reino Unido confirmou pela primeira vez a transmissão acidental, através de tratamento médico, da proteína que causa o Alzheimer, doença até agora associada apenas à velhice ou, em menor grau, a herança genética.

12 Fev. 2024

O empresário Elon Musk anunciou que a start-up Neuralink, da qual é cofundador, colocou o seu primeiro implante cerebral num doente, operação que já foi realizada por outras empresas e investigadores.

15 Jan. 2024

Os nanoplásticos, um dos principais poluentes do ambiente, especialmente da água, podem afetar células intestinais e cerebrais e desencadear respostas inflamatórias no corpo humano, segundo um estudo divulgado pelo MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente.

15 Jan. 2024

A capacidade humana de ser surpreendido diminui à medida que o cérebro se desenvolve, uma vez que “estímulos invulgares” podem ser classificados cada vez mais rapidamente, de acordo com um estudo divulgado pela Universidade de Basileia.

15 Jan. 2024

Investigadores descobriram uma forma de ajudar os medicamentos para a doença de Alzheimer a penetrarem mais rapidamente no cérebro, rompendo temporariamente o seu escudo protetor através de uma ferramenta de ultrassom.

Apoios

LundbeckRocheRocheSanofi