Atualidade

01 Jun. 2020

Compreender o impacto da atual situação da COVID-19 na gestão dos doentes com esclerose múltipla foi o objetivo de uma série de três e-Conferences, promovidas pela Sanofi Genzyme, nos dias 28 e 29 de abril e 4 de maio. A Dr.ª Lívia Sousa, assistente graduada sénior do Serviço de Neurologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, o Dr. Carlos Capela, neurologista do Hospital Santo António dos Capuchos – Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, a Prof.ª Doutora Maria José Sá, assistente graduada sénior no Centro Hospitalar Universitário São João e a Prof.ª Doutora Ana Martins da Silva, assistente graduada de Neurologia no Hospital de Santo António – Centro Hospitalar Universitário do Porto, foram os especialistas responsáveis por dar a conhecer a forma como os centros hospitalares de três regiões do país se adaptaram à nova realidade e partilharem as mais recentes recomendações internacionais sobre a abordagem a estes doentes.

01 Jun. 2020

O inibidor experimental de BTK (enzima tirosina cinase de Bruton) da Sanofi, uma pequena e seletiva  molécula oral, que atravessa a barreira hemato-encefálica, atingiu os objetivos primários e secundários num estudo de fase 2, avaliando a eficácia e a segurança em participantes com esclerose múltipla com surtos. O inibidor de BTK (SAR442168) reduziu significativamente a atividade da doença associada à esclerose múltipla (EM), como comprovado através dos resultados de ressonância magnética (RM).

01 Jun. 2020

"Building tomorrow together" é o nome de um programa de Open Innovation e mentoring da Roche Portugal, com o apoio da Embaixada Suíça. Falamos de dez ideias com potencial para transformar a vida de pessoas com doença neurológica através de fármacos, tratamentos, tecnologias ou dispositivos, que se encontram já em fase de aceleração.

01 Jun. 2020

A Akcea Therapeutics vai avançar com a comercialização em Portugal de um medicamento com inotersen como substância ativa, indicado para o tratamento de polineuropatia de fase 1 ou 2 em adultos com amiloidose hereditária por transtirretina (hATTR). A comercialização do novo medicamento junto das unidades hospitalares foi aprovada pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) no passado dia 13 de maio.

18 maio 2020

Uma equipa internacional, que envolveu um investigador do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto (i3S), apurou funções numa proteína que pode vir a ser fundamental para perceber algumas doenças neurodegenerativas.

18 maio 2020

Um grupo de 41 cientistas de 20 países, entre os quais o Prof. Doutor Jorge Almeida, do Proaction Lab da Universidade de Coimbra (UC), elaborou um guia de orientações para tornar possível o restabelecimento rápido e em segurança das atividades de investigação e clínicas ligadas à neurociência e ao uso de técnicas de estimulação neuronal, atualmente muito limitadas devido à pandemia da COVID-19.

18 maio 2020

O estudo de fase 2b da Sanofi para avaliar o inibidor experimental do BTK (enzima tirosina cinase de Bruton) (SAR442168), uma pequena e seletiva molécula oral, que atravessa a barreira hemato-encefálica, atingiu o seu endpoint principal. No estudo, esta molécula reduziu significativamente a atividade associada à esclerose múltipla (EM), como comprovado através dos resultados da ressonância magnética (RM). O SAR442168 foi bem tolerado e não apresentou novos dados de segurança.

18 maio 2020

Uma equipa de investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra (UC) descobriu um possível novo alvo terapêutico para a doença de Alzheimer, que poderá representar um passo importante para o tratamento da doença neurodegenerativa.

04 maio 2020

A Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC) acaba de publicar um documento com orientações para a atividade dos profissionais de saúde ligados ao tratamento do AVC, com o objetivo de continuar a assegurar os cuidados adequados aos doentes durante a pandemia. 

04 maio 2020

O medicamento opicapona, indicado para a doença de Parkinson, foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA), o regulador do mercado farmacêutico norte-americano. A informação foi revelada pela Bial no passado dia 27 de abril. A companhia farmacêutica avança que esta era a “aprovação essencial” para iniciar a comercialização do medicamento nos Estados Unidos da América (EUA).

Newsletter

Opinião

Crises epilépticas e epilepsias em diferentes ambientes hospitalares
Dr. Nuno Canas, neurologista e neurofisiologista clínico do Hospital Beatriz Ângelo

Apoios

Akcea