Atualidade

Universidade do Minho identifica esclerose múltipla através do movimento ocular

29 Out. 2018

Pela primeira vez, uma equipa da Universidade do Minho (UMinho) demonstrou que os movimentos dos olhos podem revelar alterações cognitivas em pessoas com esclerose múltipla (EM). Os resultados do trabalho, publicado na revista científica norte-americana PeerJ a 4 de outubro, poderão influenciar a escolha de novos tratamentos e as técnicas de acompanhamento da progressão da doença.

Por favor faça ou registe-se para aceder a este conteúdo

Newsletter

Opinião

Défice cognitivo ligeiro pode ser sinal de doença de Alzheimer
Prof. Doutor Joaquim Cerejeira, psiquiatra e diretor clínico da UPPC

Apoio

Merck

My Neurologia é um projeto editorial da responsabilidade da News Farma, possível com o apoio da Merck.